Estamos em fase de difícil adaptação em um ano dificilmente adaptado.


Estamos em fase de difícil adaptação em um ano dificilmente adaptado.

Este é um período complexo, talvez o mais complexo da Humanidade.  Estamos em fase de difícil adaptação em um ano dificilmente adaptado. No princípio vieram as teorias do mundo científico que estaríamos diante de uma Pandemia Global, em seguida a cruel constatação.

Evidencias que sentimos na “pele”, mudanças de hábitos, etiquetas respiratórias, uso frenético de álcool gel, lavagem de mãos. Ações conhecidas e já praticadas pelo nosso mundo da Enfermagem, mas com intensidade desigual! E o que realmente nos impactou foi o isolamento social, nos afetando como pessoas, pais, filhos, família, estudantes, professores, profissionais, instituições… Somos pessoas altamente sociáveis, relacionáveis, vivemos em comunidades praticando o “isolamento social”. Que neste momento tornou-se um mal necessário, em prol da VIDA! Pois nada impacta mais que a perda da Vida Humana.

Acompanhando, veio à discussão de como minimizar as perdas para a formação dos futuros profissionais da Saúde, minimizar os efeitos sobre os planos de futuro, projetos, sonhos, perspectiva de uma vida melhor.

Nós não medimos esforços, e sabemos que a reprodução da normalidade esta distante do que vivemos agora, e que é uma batalha desigual. Por isso estamos convictos que não devemos desistir, este é um período excepcional, estar em EAD não é definitivo, e é a esperança que a Vida continua; que os sonhos serão realizados. Por isso, pegue leve com você, não exija o presencial no EAD, fique apenas com o essencial, vamos cuidar de nós mesmos para no futuro resgatar o que for necessário para prestar o melhor cuidado em Enfermagem.

Aluno, Professor, Técnico, Coordenador, Estagiário é o momento de fazermos o melhor dentro do que é possível, sem excessos de cobranças e chicotadas, sabemos que vamos errar, e tudo bem, teremos vida para concertar. Professor, exigir menos da turma no EAD e de você não é sinal de fracasso, mas sim de compartilhamento de responsabilidades, Aluno exigir menos de do professor e de você não é sinal de fracasso, mas sim de compartilhamento de responsabilidades.

Então esta tudo bem, tudo bem pegar leve! Estamos construindo um caminho desconhecido, estamos descobrindo juntos a melhor maneira, com a certeza que teremos toda a Vida para recuperar o que for necessário.

E se algo não estiver legal, o caminho é o diálogo, acesse seu professor pratiquem a segurança do cuidado, e não excite o próximo passo, a Coordenação do curso esta atenta e disponível, avaliando com cuidado a adaptação ao EAD, especialmente a preservação da Vida.

Então esta tudo bem, tudo bem pegar leve! Pegar leve não é perder a qualidade ou deixar de fazer as coisas da melhor forma. Neste momento pegar leve é preservar a VIDA e protegermos quem amamos.

Temos muitos sonhos a realizar, e a VIDA toda para recuperar.

Tudo bem; pegue leve!

 

Enfª Francieli Bonfanti

Coordenadora Curso Tecnico de Enfermagem

Compartilhe este artigo:

× Como posso te ajudar?